Ei, você. Na psicanálise, não há conselho, há avesso

Por Claudio Barra de Castro Uma das mais importantes constatações de Freud foi de que a subjetividade humana é estruturalmente constituída por uma trama de palavras, feita fio a fio. Nenhuma subjetividade pode ser sustentada se não existir um emaranhado de palavras sobre as quais pode fluir. Como a circulação das palavras só pode ocorrer Leia mais… »

Não é sobre o amor, é sobre saber como se ama

Por Flávia Tereza Dizem por aí que a psicanálise faz das pessoas incrédulas nas relações amorosas, mas isso depende do amor em questão. Se é sobre o amor romântico dos contos de fadas, talvez seja prudente criar uma certa distância daquele amor falado o tempo todo em análise. O amor é um tema caríssimo à Leia mais… »

Para além de nós mesmos: Narcisismo e Modernidade

Por Claudio Barra de Castro Vivemos em tempos narcísicos. Sobre isso não há dúvida. Nossa época se apropria da imagem para vender mercadorias, a sociedade do espetáculo, e, condicionado a esse modelo, impulsiona um modo de relacionamento social em que a própria imagem fala por si, em que o corpo vira um meio de troca Leia mais… »

A Metáfora e a Metamorfose Ambulante

Por Claudio Barra de Castro “Prefiro ser Essa metamorfose ambulante Eu prefiro ser Essa metamorfose ambulante.” Em 1973, Raul Seixas lançava a música Metamorfose Ambulante, a qual continha os famosos versos apresentados acima. Essas duas palavras que dão título à música, ainda mais por estarem em articulação, me interessam sobremaneira. Metamorfose, no dicionário, tem como Leia mais… »

Auto sabotagem, uma reação de angústia frente ao sucesso

Por Flávia Tereza Um estudante se dedica o ano inteiro estudando todos os dias, inclusive nos finais de semana e feriados, para passar no concurso que tanto deseja. Porém, no dia da prova diz que “deu um branco” e, por mais que ele diga que o conteúdo estava claramente ao seu alcance, inexplicavelmente, tudo que Leia mais… »

No corpo, me descrevo…

Por Flávia Tereza Tão comum nos dias de hoje, a tatuagem tem caído no gosto de um público bem abrangente, pode-se dizer que hoje não existe idade, sexo, posição social e nada que venha dizer o que é ou o que não é adequado. Este hábito cultural e milenar, é agora uma moda do mundo Leia mais… »